Portugal teme escassez de energia

Portugal teme uma escassez de energia este Inverno. O país depende do GNL da Nigéria, mas os oleodutos do país têm sido afectados pelo vandalismo.
Portugal

Portugal, tal como o resto da Europa, é afectado pela crise energética. O país poderá enfrentar grandes dificuldades se a Nigéria não fornecer a quantidade total de GNL esperada. Isto segundo Duarte Cordeiro, Ministro do Ambiente e Energia do país ibérico.

Portugal depende da Nigéria para passar o Inverno

D. Cordeiro assegura que o governo nigeriano assegurou a Portugal a entrega do projectado GNL. No entanto, o país da África Ocidental pode não cumprir, de acordo com o ministro. Ele explica:

“De um dia para o outro, podemos ter um problema, tal como não sermos abastecidos com o volume de gás esperado”.

De facto, os dois países assinaram um contrato para o fornecimento de GNL a Portugal. No entanto, a produção nigeriana de petróleo e gás está a passar por dificuldades. Os oleodutos são frequentemente vítimas de roubo e vandalismo. Como resultado, o terminal de GNL da Nigéria na Ilha Bony está a funcionar apenas a 60% da sua capacidade.

Portugal conseguiu encher completamente as suas reservas de gás. No entanto, Cordeiro diz que as entregas de GNL da Nigéria continuam a ser mais do que significativas. Assim, o país está à procura de alternativas para evitar uma escassez este Inverno.

Quais são as alternativas?

No ano passado, as remessas da Nigéria representaram 49,5% das importações totais de Portugal. Os Estados Unidos foram o segundo maior fornecedor do país, com 33,3%. O resto das importações vem de múltiplos países como Trinidad e Tobago, Argélia, Qatar e Rússia.

Portugal procura, portanto, alternativas para “aumentar a segurança energética do país”, de acordo com o Dr. Cordeiro. Além disso, como muitas nações, o país procura reduzir o seu consumo de gás enquanto desenvolve a sua produção de electricidade.

Articles qui pourraient vous intéresser

Dernières Nouvelles