A Alemanha planeia nacionalizar o Sefe

A Alemanha foi duramente atingida pela crise energética. Após a nacionalização da Uniper, o país está a considerar nacionalizar a Sefe.
allemagne

A Alemanha foi duramente atingida pela crise energética. A sua produção industrial está em declínio e o país corre o risco de recessão em 2023. A Alemanha tem de se adaptar à diminuição drástica dos fluxos de gás russo. Assim, está à procura de alternativas para assegurar o seu aprovisionamento energético.

Por exemplo, planeia nacionalizar o importador de gás, anteriormente Gazprom Germania, para o salvar da bancarrota. Este anúncio surge quando Berlim já decidiu nacionalizar a Uniper, outro gigante alemão do gás.

Alemanha pronta para nacionalizar o Sefe?

A nacionalização do Sefe foi noticiada pela Spiegel, uma revista de investigação alemã. No entanto, o governo ainda não tomou uma decisão. Segundo os porta-vozes do Ministério da Economia e da Autoridade Reguladora da Energia, as discussões estão em curso.

Sefe tem estado sob supervisão federal desde Abril. Assim, é uma questão de garantir o fornecimento de gás à Alemanha. As actividades da empresa são cruciais para o mercado europeu do gás e também para o fornecimento de gás. Possui activos na Alemanha, Grã-Bretanha, Suíça, Bélgica, República Checa e fora da Europa.

De acordo com alguns peritos, a nacionalização da Sefe é provável. Contudo, uma tal operação levaria semanas.

A Alemanha conta, portanto, com a nacionalização para assegurar o seu abastecimento. Com a nacionalização da Uniper, o país já injectou pelo menos 40 mil milhões de euros nos seus três principais importadores de gás russo: Uniper, Sefe e VNG.

Articles qui pourraient vous intéresser

Dernières Nouvelles